quarta-feira, janeiro 17, 2007

Tom Waits - Alice

Tom Waits - Alice (para ouvir)

Alguma coisa na voz de Tom Waits me diz que ele sofreu bastante. Sua voz é estranha, áspera, rouca. A instrumentação é ainda mais estranha que sua voz - ele tem uma noção musical bem diferente do comum, do que é mais corrente. Mas, estranhamente (sou obrigado a ser repetitivo), algumas músicas dele são extremamente bonitas. Talvez seja a capacidade de dar valor ao que é belo, para quem, talvez, tenha visto muitas coisas feias. Há relatos de soldados, que ao responderem como descreveriam a guerra, disseram que ela é sublime. Há maravilhamento na resposta, na visão, e esse maravilhamento vem do que é gigantesco, do que é tão absurdo, tão aquém ao homem, que só pode ser muito humano. Talvez seja esse o motor de Tom Waits.

2 comentários:

Celinho disse...

Nao sou fa de Tom Waits, mas admiro quem consegue tirar poesia das coisas boas e principalmente das menos boas..
Abraço!

Srta. Mingus disse...

Há tanto tempo não ouço Tom Waits, meu preferido era "Frank´s Wild Years". O que me atrai não é tanto a tristeza, mas a sensação de que por trás dela lateja aquele humor ácido de quem desconfia de si mesmo.
Já que você visitou minha página no Orkut, vou te convidar para ser meu amigo. É o mínimo que merece quem lê Felisberto Hernandez. Conhece "A Casa Inundada" ?