quarta-feira, março 11, 2009

Febre

Arde atrás dos olhos
e o olhar.

Arde abaixo dos cabelos,
ao redor das orelhas,
os lábios.

Inclusive o livro que leio
queima em minhas mãos.

Nas páginas surgem formigas,
sobem, descem linhas,
caminham pelo branco
e através,
Entrelaçam,
se lançam do branco rumo
ao abismo do além-livro.

(Espera, não são formigas,
são letras)

Um comentário:

Amanda Ferreira disse...

Que bonito e bom. Achei que tivesse parado com este blog

(Valeu pela visita. Sabe que ano passado escrevi um roteiro intitulado Vista Pro Mar? Louco, né?)

Beijos e até!